Cartas d'ela.

mosquinhas no banho

Sabe as mosquinhas que ficam no banho? Nem sei se são moscas, mosquitos, micropernilongos ou qualquer coisa que o valha. São insetos, pequeninos e aparecem só quando a gente toma banho. No meu caso, apareciam. Desde que me mudei pra Campinas, lá pelos meus 17 anos, eu nunca mais vi mosquinhas no meu banho. Uma tristeza que só. Elas, além de serem simpaticonas e inofensivas, eram minhas interlocutoras quando eu precisava falar sobre algo, eram minhas ouvintes quando eu queria cantar e minhas espectadoras para as cenas teatrais – preferencialmente com muito sangue, que era interpretado magistralmente pela água do chuveiro. (o que explica, até hoje, meu amor pelo Tarantino). Gosto das moscas do banho. Dizem que de perto elas são assim:

Imagem

Por mais que que gostasse muito delas, elas sumiram. Nunca as matei – afoguei ocasionalmente uma ou outra, mas sem intenção de matar (doloso, acho que é o nome. Meu irmão advogado morreria de orgulho). Ou seja, legitima defesa com possibilidade de habeas corpus. Enfim, eu tô querendo falar é da mosca no banheiro. Mentira, é de você.

Você que me fez acreditar em amor à primeira vista (segunda, ok, na primeira achei que você fosse gay); você, mesmo, você que acorda azedo, mas consegue me arrancar o sorriso mais doce que eu tenho – e, veja bem, doçura não é meu forte. Você que me faz aguentar todo e qualquer perrengue e me dá, pela primeira vez, o medo real da perda. Você, lindo, que é o meu amor: você trouxe de volta as minhas moscas.

Não era Batatais, não era Campinas. Não era o tempo seco, nem o efeito estufa. Nem sei o que era, e, hoje, sinceramente não me interessa. Elas voltaram. E você achou curioso quando eu gritei de felicidade no banho quando vi uma. As minhas mosquinhas voltaram, justo agora que você apareceu na minha vida. Não, não era uma questão biológica. Acho que essas moscas são muito espertinhas e sabiam bem que essa tal de vida adulta tinha me deixado uma interlocutora chata, uma cantora sempre rouca e uma atriz sem graça. Aí você vem e pinta de vermelho minha vida de novo. Você devolve tarantino pros meus banhos – não me interprete mal!. Você que transforma cansaço em satisfação e preguiça em felicidade. Você que tem todas as cores no peito e estampa elas nos meus dias. Você me faz melhor e até as moscas – mesmo as mais pequeninas – percebem isso. Aí elas voltam.

Anúncios
Standard

3 thoughts on “mosquinhas no banho

  1. Cau De Francischi diz:

    Lindo!! Eu entrei nesse texto porque sempre achei as mosquinhas do banho as criaturas mais engraçadinhas do mundo, e enquanto lia me deparei com uma declaração de amor maravilhosa!! Parabéns!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s