Cartas d'ela.

Carta aos meus alunos ( e aos ex, e aos que virão)

Imagem

Queridos,

uma parte de vocês tem muito medo de mim. É engraçado, é útil (para garantir o silêncio), mas tem dias que é triste. Não é triste só porque fico com algum problema de autoestima (às vezes acho que eu sou a Cruela, a Maga Patalógica ou, no melhor dos meus devaneios, a Malévola), mas porque isso inibe vocês a dizerem muitas coisas. Nessa semana ainda, um aluno muito bom (lembro bem do nome: Pedro) foi ao meu plantão. E ele tremia. E disse que ficava nervoso de tirar dúvidas comigo. Provei do meu próprio veneno: eu, que adoro educar, estava deseducando pelo medo. Ainda bem que já estamos em maio, e, em junho, esse medo que é causado pelo estranhamento dos primeiros meses de aula, passa. Ao menos, ameniza bastante. O medo, no entanto, é um assunto de outro dia. Eu queria falar sobre opinião.

Ser professora de redação, por vezes, é ganhar um estatuto meio incômodo, que eu carinhosamente apelido de Datenização da professora: esperam que eu seja, 100% do tempo, polêmica. E, tem dias, o cansaço bate e eu só quero falar, como todo mundo, do quanto tava boa a comida que eu comi – e sem discutir se tinha ou não lactose; se era ou não calórica. Queria dizer: tava bom e pronto.

E, apesar disso, cobro criticidade todos os dias dos meus pimpolhos. Eu brigo, eu grito, eu xingo: eu quero ouvi-los falar. Ainda que professor seja uma raça naturalmente narcisa, ouvir a nossa própria voz por dez aulas seguidas é uma tortura. Ai que bom ouvir o outro. E o prazer transcende a sinestesia: que venham outros discursos, outros dados, outros outros.

E vocês tem medo de falar. E não é só porque sou eu, mas porque vocês foram disciplinados a não dar opinião. Vejo vocês puxando uma discussão no facebook e, logo depois, fugindo dela. Enchendo de aspas um discurso para amenizá-lo. Pior: vejo vocês iniciarem suas falas “posso estar errado, mas…”; “desculpa ir contra…”; “posso falar bobeira…”

Sim, você pode estar errado e acabar falando bobeira. Eu também posso, o Einstein, o Saramago, o Lévi-Strauss falaram bobeiras e estiveram errados nessa vida. E daí?

Não peça descupa por ir contra. O mundo ta aí pra isso. Opine, querido aluno, diga o que você pensa. Só fica proibida uma coisa, para todos nós: não incite o ódio, nunca. O mundo já tem ódio suficiente, e só a ética pode nos salvar disso. Já, de resto: diga, opine, critique. Sustente a sua opinião. Não a mude porque ela é diferente; não a troque porque ela incomoda a alguém. (ainda que esse alguém seja eu). Você tem 813817 chances de mudar de ideia, ok? Porém, me prometa: só mude de ideia porque aquele ponto de vista, quando encontrou o seu repertório e a sua experiência, comoveu. tocou. fez sentido. Faça sentido para você, e não necessariamente para o mundo, que é tão diverso e insiste em ter uma opinião só. Não participe dessa utopia. Não é humanamente possível que as pessoas concordem, e toda vez que tentaram fazer com que isso acontecesse, deu merda (a história nos conta todos os dias isso, nas contas de mortes e dores que são tapas na cara diários).

E, acima de tudo: não misture as coisas hierarquizando conhecimentos: você pode continuar sendo meu amigo se discorda de mim; e a minha opinião não é melhor que a sua porque eu sou mais velha. Não acredite nisso.

Dialoguem: comigo, com vocês mesmos e com o mundo. Sem medo, sabe? Emitir opinião não faz de você uma pessoa necessariamente autoritária, narcísica e cruel. O mundo tende a nos convencer que a opinião declarada é coisa de gente ruim porque o silêncio e a passividade são bem vindos. Atividade não é violência, só resistência, beleza?

Falem. Ouçam.

 

e se algum babaca não quiser te ouvir, incitar o ódio, ou te maltratar: mande tomar no cu. É por minha conta.

Beijos pra vocês, com aquele batom todo,

a professora de redação.

Anúncios
Standard

2 thoughts on “Carta aos meus alunos ( e aos ex, e aos que virão)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s