Uncategorized

#somostodosprofessores, certeza?

Qualquer frase que inclua “todos” me parece problemática. Qualquer generalização é difícil, quando inclui uma categoria como professores fica ainda mais complicado.

Sempre fui a melhor aluna da escola, e toda vez que dizia que eu queria ser professora, as pessoas retorquiam: “mas você é tão boa aluna”. Curiosamente, até meus professores formulavam essa frase, querendo dizer “vá para uma profissão que vá te valorizar”. Mas veja: se a pessoa que gosta de estudar não puder ser professora, em que mundo é que eu estou?

No mundo contraditório em que professor segue sendo precarizado. E você, meu amigo, justo você que agora coloca no seu facebook que é um absurdo o que fazem com os professores, você não percebe que você faz parte desse processo. Se você é mãe ou pai e acredita que ser professor é lindo, mas não deseja isso para o seu filho. Ou, se você sempre acha que o professor é que é cruel demais quando questiona a prova. Ou se você acha que os professores cobram caro demais por uma aula. Ou você que acha que o ensino público é uma porcaria, mas não quer que mais dinheiro seja direcionado. Você que me encontra na rua e me pergunta: não valeria mais a pena ir trabalhar com outra coisa?

Todos vocês atiram em nós, cotidianamente.

Se você não entende que professor é artilharia de frente em qualquer luta, você não é um professor, nem entende o que é ser um. Porque se a gente não for exemplo, inspiração e garra, quem vai ser? (Ah, é, o neymar. ele tem garra)

Tudo faz parte do mesmo processo. Claro que o que aconteceu no Paraná é o limite da violência e um desrespeito pelo que há de ser humano. A gente deve se revoltar se isso acontecer com QUALQUER PESSOA. Quando, no entanto, acontece com um professor, é como se você me dissesse, agora com 26 anos: “mas você é tão inteligente para ser professora! Toma essa bala para aprender a fazer escolhas.”

Não, não sou. Você que é ignorante demais para não entender a importância disso tudo. E sim, somos perigosos demais. Tão perigosos quanto o conhecimento pode ser.

No entanto, seremos todos professores quando a educação do outro também for problema meu: porque ser professor é doar-se, acima de tudo – e não me venha com papinho de, já que é assim, devemos nos contentar com o que ganhamos, porque a realidade material é o que garante a sobrevivência. Aliás, vem desse papinho mais poético que pequeno príncipe a maioria dos argumentos (inconsistentes e incoerentes) da nossa desvalorização.

#nãosomostodosprofessores enquanto não formos todos éticos. Mas, não se preocupem, nós vamos sobreviver: seja acima do desrespeito, da dor, e mesmo da bala. Professor recomeça sempre: a aula, o semestre, o ano: a vida.

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s