Ela não gosta de jogos, entendeu? Não gosta. Quer sair, chama pra sair. Não quer, só diz: hoje não, quem sabe outro dia, então. Há um longo e sério problema em fazer absolutamente tudo que se tem vontade: nem todo mundo pode lidar com a sua liberdade. Experimenta transgredir absolutamente tudo: não pode dar, deu; não pode convidar, fudeu! Chamou pra sair, chamou pra ficar mais um pouco. A regra mandava. Ela não planeja futuro, só não tem paciência de esperar. A pilha de provas ali, piscando: a mensagem ali, piscando.

O que você não sabe é que ela sabe. Tudinho. Ela conhece teus caminhos como ninguém. Ela vai enganando direitinho fingindo que não gosta do que gosta em você, fingindo que adora o que mal suporta ao te ver. Ela vai te convidar de novo, eu sei: tremendo, você vai responder. A impressão que você tem é uma: não é possível que essa mulher exista, realmente. Não é possível que ela te queira, assim. Olha bem pra mim, rapaz: vai agora, que ela não volta mais.

O homem que diz vou, não vai. Porque o homem que vai mesmo, vai mesmo e não diz.Não enrola a garota, que o coração dela não tem saco para o seu medo babaca de conhecê-la.Sabe qual seu problema? É que o universo dela é tão bonito, e visto pelos olhos dela o mundo é tão bom que você pode perder os motivos para a reclamação constante. E aí, me diz, vai fazer o que para parecer interessante?

adele-bloch-bauer-300.jpg

Anúncios