Cartas d'ela.

Cause you feel like home

Odeio me sentir com energia baixa. É como se o mundo tivesse passando numa velocidade diferente daquela que eu estou conseguindo seguir, então,de um jeito ou de outro, eu me sinto um tanto perdida. Tem sido pouco recorrente que eu me veja assim, mesmo porque a impressão que eu tenho é que eu estou exatamente no lugar certo desde que você chegou e parou por aqui. Não tem tempo errado enquanto houver esse encontro de passos. Às vezes, eu só queria morar aí dentro. Parece ter tanta paz aí. Acho que a impossibilidade de ser frágil me deixou em silêncio muito tempo. E, de repente, agora que eu tenho colo, fico sem saber como sair dele. Um pouco paranóica, talvez. Eu diria até meio burra, coisa que nunca soube como assumir. Eu, que tinha me esquecido que é possível cuidar e ser cuidada, tô querendo seu cuidado todo só pra mim. Um pouco possessiva, me desculpa. Mas tem dias barulhentos demais. Tem aulas doloridas demais. Tem cobrança demais. Expectativa demais e eu só não sei como lidar com tudo. É como seu eu estivesse por horas secando uma cachoeira. Odeio me sentir impotente. Odeio que me coloquem numa posição de competição, porque eu sempre caio nela e me afogo e machuco só a mim mesma. E aí tem você. Tem o mundo monstro e tem você. Tem o mundo dor e tem você.Sabe quando tá tudo um caos, todo mundo te pedindo mil coisas e a vontade desesperada que da é correr para o silêncio de um quarto escuro e fingir que não existe mundo?

Você é meu quarto escuro.

preto

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s